Caso Amanda Albach: júri popular de acusados pela morte e ocultação do corpo, é marcado

 Caso Amanda Albach: júri popular de acusados pela morte e ocultação do corpo, é marcado

Os três acusados pela morte e ocultação do corpo da jovem Amanda Albach, vão a júri popular no dia 16 de agosto de 2023 por homicídio qualificado. O corpo de Amanda foi encontrado enterrado em uma cova rasa em 3 de dezembro de 2021.

A sessão de julgamento está marcada para ter início às 9h. A determinação é do juíz João Bastos Nazareno da 2° Vara Criminal da Comarca de Imbituba.

Os três acusados estão presos preventivamente e deverão responder presos, segundo a decisão judicial. “Nos moldes da fundamentação supra, mantenho a prisão preventiva e nego aos réus o direito de aguardarem o julgamento em liberdade”, diz trecho da sentença de pronúncia.

Os acusados foram presos no dia 2 de dezembro de 2021 após uma ofensiva da Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoas (DHPP) de Santa Catarina e da Divisão de Investigações Criminais (DIC) de Laguna..

Prisão dos suspeitos feito pela Polícia Civil de Santa Catarina. Foto: Jornal Razão

Michael Pinheiro, advogado da família de Amanda Albach, comemorou o agendamento, “agora só aguardar o julgamento para que a família possa ver a justiça que tanto esperou. Foi um caso muito emblemático que causou muita dor e sofrimento à família não só pela morte, mas também pela ocultação do corpo“, disse.

Já Fabio de Assis, que irá atuar na assistência de acusação comentou, “vamos buscar as penas máximas devido a dimensão do crime e a toda comoção popular e dor que a família passou.”

RELEMBRE O CASO

A jovem Amanda Albach, com 21 anos a época do crime, foi morta a tiros e enterrada em uma cova rasa. O sumiço da jovem foi registrado no dia 16 de novembro de 2021 e a polícia começou a investigar o caso três dias depois, no dia 19 de novembro de 2021.

A vítima teria ido a Santa Catarina para comemorar o aniversário de uma ‘amiga’ que pouco tempo depois foi presa suspeita de envolvimento na morte.

O corpo da jovem foi encontrado enterrado na praia Irapirubá Norte, em Laguna, no Sul catarinense, no início da tarde do dia 03 de dezembro, em uma cova rasa, após um dos presos confessar a polícia.

Polícia na cova onde o corpo da jovem foi localizado. Foto: Divulgação

Ela teria sido morta com dois disparos e abriu a própria cova onde foi enterrada.

Por Esleif Martins às 14h38

Publicações relacionadas