“Houve pressão” para liberar Igrejas, diz secretária de saúde de Fazenda Rio Grande

Da Redação ás 14h01

Em um comentário de uma rede social, no inicio da tarde desta quarta-feira (25), a Secretária de saúde de Fazenda Rio Grande, Irani Santos disse: “(…) quanto a decisão que não é só do Prefeito mas sim de um comitê, o povo não sabe como é a pressão para liberar” sic. A publicação noticiava que as igrejas tinham sido praticamente liberadas para fazerem cultos e atividades religiosas em meio a pandemia de Covid-19, o novo coronavírus. Tal medida, contraria as orientações da Organização Mundial da Saúde e também do Ministério da Saúde que pedem pra evitar aglomerações.

Na última sexta-feira (20), o Prefeito Márcio Wozniack havia proibido por decreto a realização de cultos e atividades religiosas, para evitar a aglomeração de pessoas. Porém, nesta segunda-feira (23), em um novo decreto, ele voltou atrás. Recomendou medidas mais duras à supermercados, materiais de construção e postos de combustíveis, e também revogou o artigo que suspendia os cultos e outras atividades religiosas, liberando estas atividades que concentram grande número de pessoas. Já na fala da secretária, há menção de que ‘houve pressão’ pela liberação, porém, não foi explicado de onde partiu essa ‘pressão’.

Já o Conselho de Pastores reagiu, e disse que a grande maioria das igrejas estão empenhadas no combate ao coronavírus, que 90% das instituições não realizaram cultos presenciais e que a orientação é de que os fiéis fiquem em casa. Todavia, os 10% restantes preocupam a população.

Na sexta-feira (20), a Secretária já tinha dado outra declaração polêmica em um áudio divulgado pelo whatsapp, “Tô muito triste. Achei que a gente ia adiar um pouco mais. Duas pessoas nossa aqui acabou saindo positivo, estou com duas pessoas entubada na UPA, um senhor de 55 anos que eu tenho certeza que não vai sobreviver”, disse em áudio. Clique aqui

O blog busca contato com a secretaria de saúde para comentar a declaração. O espaço está aberto ao contraditório.

Fala da Secretária em uma rede social em que respondia a um questionamento feito por um seguidor. Imagem: Reprodução Sala Informativa FRG

Publicações relacionadas